EVANGELHO DO DOMINGO (03/12): Jesus fala do “fim do mundo” e pede “vigilância”.

 

*ATUALIZANDO:* Começa o “Advento”. Relembre o sentido desse tempo!

 

 

DISSE JESUS!

 

“Ficai atentos, porque não sabeis quando chegará o momento. Será como um homem que, partindo em viagem, deixa a sua casa sob a responsabilidade de seus empregados, distribuindo a cada um a sua tarefa. E mandou o porteiro ficar vigiando”. A parábola conta a história do homem que partiu em viagem, distribuiu tarefas aos seus servos e deu ao porteiro uma ordem que vigiasse. O “Dono da casa” é Jesus, que ao voltar para o Pai, confiou aos discípulos a tarefa de construir o “Reino”, iniciado por Ele. Quem é o “porteiro”? Todo aquele que O segue, se faz de discípulo e tem consciência de que cumpre aqui, uma missão. Uma frase ganha destaque: “Ficai atento, vigiai, porque não sabeis quando será o tempo”, fazendo referência quanto ao que conhecemos como “tempo de Deus”! É certo que Deus virá, mas não como nos vem todos os dias na Eucaristia, nos Sacramentos ou nas pessoas do bem. Virá para a conclusão definitiva do mundo, virá para buscar os seus, para “separar ovelhas de cabritos”. E como nos encontrará? Eis uma grande pergunta!

 

COMEÇA O “ADVENTO”. RELEMBRE O SENTIDO DESSE TEMPO!

 

A palavra “advento” vem do termo grego “parusia”, que significa “presença”, “chegada” e ainda “o que está para vir”. O tempo do Advento é para toda a Igreja, momento de forte mergulho na existência humana e de fazer ligação do ontem com o amanhã. Nas igrejas a cor predominante é a cor roxa, provocando uma interiorização maior no sentido que o tempo pede – expectativa, esperança e oração. Todas as leituras levam a esse fim, lembrando a primeira vinda de Cristo e levantando expectativa para a segunda vinda. Esse Tempo possui duas características: As duas últimas semanas do ano, dos dias 17 a 24 de dezembro, visam em especial, a preparação para a celebração do Natal, a primeira vinda de Jesus entre nós. Nas duas primeiras semanas, a nossa expectativa se volta para a segunda vinda definitiva e gloriosa de Jesus Cristo, Salvador e Senhor da história, no final dos tempos. Por isso, o Advento se torna um tempo de piedosa e alegre expectativa.

 

Padre Rosivaldo

*NOVO Facebook:* Rosivaldo Motta Motta

Compartilhe: